sexta-feira, 3 de agosto de 2018

MULHERES PASTORAS: Uma aberração neotestamentária!





O Apóstolo Paulo, discipulador dos gentios, no versículo 11 do capítulo 2 
da primeira carta a Timóteo, exorta as mulheres incultas 
por tradição e de pouco conhecimento 
das Boas Novas, a não fazerem perguntas na igreja durante o culto, 
mas que aprendessem em silêncio com toda submissão, 
e deixassem que suas dúvidas fossem tiradas pelo marido em sua própria casa, 
sendo ele mesmo (o marido) o sacerdote do lar.
A proibição do Apóstolo de não permitir que a mulher ensine e nem 
exerça autoridade de homem na igreja (governo pastoral) é categórica, 
pois segundo o Espírito Santo
 através de Paulo, a mulher não tem
 autoridade espiritual para 
tal cargo ministerial, 
conforme fundamentações a seguir: 


1ª FUNDAMENTAÇÃO ( I Timóteo 2. 11)
A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão.

2ª FUNDAMENTAÇÃO ( I Timóteo 2. 12)
E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém em silêncio.

3ª  FUNDAMENTAÇÃO  ( I Timóteo 2. 13 )
Porque primeiro foi formado Adão e depois Eva.

4ª FUNDAMENTAÇÃO  ( I Timóteo 2. 14 ) 
E Adão não foi iludido (seduzido), mas a mulher, sendo enganada caiu em transgressão. 
(grifo e parêntese do autor do blog)

5ª FUNDAMENTAÇÃO  ( I Timóteo 2. 15 ) 
Todavia, será preservada (salva) através de sua missão de mãe se ela permanecer em fé, amor e santificação, com bom senso.
 (grifo e parêntese do autor do blog)



MODISMO  
Nos últimos dias percebe-se um crescente modismo no meio cristão, que se constitui numa espécie de "carona ministerial" de esposas de novos ministros do evangelho, as quais são ordenadas de forma automática quando na consagração de seus maridos ao Ministério Pastoral .
Isto só demonstra falta de conhecimento ou descaso bíblico daqueles 
que promovem esse tipo de "consagração conjunta."


FALTA DE ENTENDIMENTO
Gostaria de enfatizar que toda mulher tem seu valor, sendo essencial no Corpo de Cristo, haja vista a importância de suas orações intercessórias pela sua própria família e estendendo-se aos demais membros da comunidade cristã.
Todavia, é falta de entendimento dos escritos neotestamentário o querer  auto denominar-se "pastoras", pois quem as consagra ao ministério não tem permissão e
nem autoridade espiritual para tal ato, já que não se pode
 validar aquilo que a PALAVRA (N.T.)  desaprova.


SÍNDROME DE EVA 
 Existe uma tendência nas mulheres (feministas / insubmissas) de não aceitarem que seus maridos atuem como cabeça do casal; promovendo com isto, 
uma espécie de inversão de valores na autoridade familiar, 
proporcionando uma má criação dos filhos e consequente 
deformação no caráter cristão dos mesmos. 


CONCLUSÃO

Nos dias atuais parece estar "fora de moda" fazer tal comentário, visto que 
a mulher tem acesso a todo ensino e cultura, podendo exercer
 neste mundo qualquer função masculina,
 até mesmo presidir nações. 

Entretanto, na Igreja de Cristo, trata-se de Governo Espiritual e não humano.
O IDE de Jesus é para todos, porém o assunto em questão é
 Ensino e Governo na Igreja e não evangelismo pessoal.
Portanto, a continuação deste modernismo religioso: 
mulheres exercendo Governo na Igreja,
 é no mínimo prevaricar e desobedecer ao 
Espírito Santo 
e o que a Palavra nos ensina nas Boas Novas do Evangelho de Cristo.



Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas:
Ao vencedor dar-lhe-ei que se alimenta da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.

Apocalipse 2. 7  


 Paz seja com todos,
JC de Araújo Jorge

terça-feira, 5 de junho de 2018

POR QUE JESUS OROU POR PEDRO E NÃO POR JUDAS ?



Simão, Simão, eis que satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo!  
Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça;
Tu, pois, quando vos converteres, fortalece os teus irmãos.

Ele, porém, respondeu:
Senhor, estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão como para a morte.

Mas Jesus lhe disse:
Afirmo-te, Pedro, que, hoje, três vezes negarás que me conheces, antes que o galo cante.
Lucas  22.  31 - 34


ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE JUDAS ISCARIOTES:

O último lucro de Judas: trinta moedas de prata.
Judas convivia com Cristo, mas o seu senhor era mesmo o dinheiro; portanto, 
ninguém pode amar e servir a dois senhores. 
Assim também, Judas não o pôde.

Os apóstolos de Cristo ainda não eram convertidos, porém ouviam as palavras de vida eterna não somente com as mentes, mas as guardavam nos seus corações (espíritos) e também contemplavam os milagres que Jesus operava na presença deles.

Certamente, Judas só ouvia com os ouvidos carnais (mente) e não guardava no seu coração as palavras de vida eterna que poderiam produzir fé em seu ser. 
Ao invés de contemplar os milagres do Mestre, ele cobiçava as ofertas, ao ponto de ser dominado por elas; pois roubava parte das mesmas, as quais  eram doadas para a obra de Cristo.

Provavelmente, Judas ao perceber que a prisão de Jesus seria inevitável, o que lhe traria grande prejuízo, por não mais ser possível furtar parte das ofertas que eram depositadas sob os seus cuidados; planejou uma forma de obter seu último lucro, com o suposto fim daquele ministério. O que Judas jamais imaginaria, é que:  
"as portas do  inferno não prevalecerão contra a Igreja de Cristo"
(Mt  16. 18b).

O mal que existia em Judas revelou-se gradualmente, até que 
"satanás entrou nele"
( João 13.  27) 
e ele traiu Jesus. 
(João 18. 3).

O amor de Judas pelo dinheiro era maior do que tudo, pois ele não hesitou em entregar Jesus as  autoridades para ser preso, pela recompensa de trinta moedas de prata.



ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE PEDRO:

Simão Pedro: homem intrépido,
mas de pequena fé.
Simão ainda não era convertido, assim como os demais apóstolos.
Tinha algumas características marcantes em sua personalidade.
Era muito emotivo, presunçoso, mas transparente.
Simão Pedro desconhecia a si mesmo, e jamais imaginou que pudesse negar o seu Mestre.

Creio que o motivo do Senhor Jesus orar por Pedro, foi para que a sua fé não desfalecesse, ao ponto dele querer  suicidar-se,  motivado pela vergonha e tristeza de haver negado o seu Senhor.





A pequena fé de Simão, adquirida durante o ministério terreno de Jesus, se deu através dos  ensinamentos do Mestre e também na contemplação das  maravilhas operadas pelo Messias.  


A oração intercessória de Jesus foi de suma importância para que a fé de Pedro não desfalecesse, após ele mesmo  ter concretizado o seu pecado e constatado o mesmo
 pela lembrança das palavras do Mestre, que disse: 
"Antes que o galo cante, tu me negaras por três vezes".    

Judas ao contrário de Pedro, não valorizou as palavras de Jesus, nem tampouco seus milagres; porquanto, não alimentou  seu espírito humano durante  caminhada com Cristo; e, 
assim como Pedro, pudesse ele também acrescentar um mínimo de fé em seu coração, 
para que com isso alcançasse arrependimento e não remorso, ou seja, raiva de si mesmo. 
Como Judas Iscariotes não cultivou uma estrutura espiritual para levá-lo ao arrependimento, 
ele decidiu-se  pelo suicídio e consequentemente, a perdição eterna.


CONCLUSÃO:

Não creio que Judas tenha sido destinado a perdição, mas que ele tenha feito uso do seu livre arbítrio para alimentar a cobiça de seu coração, ao invés de encher-se das palavras de vida eterna.

O Senhor Jesus não precisaria ser traído para nos substituir na cruz, bastava somente morrer pelos nossos pecados. Todavia, Deus em Sua onisciência sabia que um dos doze trairia o Seu Filho; tornando-se com este ato, filho da perdição.

Portanto, ninguém é destinado a perdição nem a salvação, cabendo a cada um de nós a responsabilidade de nossas escolhas e a humildade de reconhecer que somos falhos e carentes da misericórdia de Deus e do amor de Jesus Cristo, Senhor e Salvador nosso!


"NINGUÉM TEM MAIOR AMOR DO QUE ESTE: 
DE DAR ALGUÉM A PRÓPRIA VIDA EM FAVOR DE SEUS AMIGOS."
JOÃO 15. 13


Paz  
seja  com  todos!!!


domingo, 29 de abril de 2018

JESUS JÁ PAGOU O PREÇO DA NOSSA PENA DE MORTE: Por que insistir na do próximo?




Entre muitas heresias defendidas por alguns religiosos evangélicos, a pena de morte é a mais preocupante, pois os que defendem tal aberração são os mesmos que tem os olhos do entendimento afetados pelo deus deste século (diabo), o qual persiste em corromper também os olhos do coração desses incautos religiosos e duros de coração, minando suas mentes com doutrinas caducas e fora de contexto, baseadas na sombra da Lei do Velho Testamento.
Esses mesmos religiosos de corações corrompidos, não entendem nem querem entender o que Jesus disse em 
Mateus 5. 17:


ATENÇÃO
Antes da explicação do versículo acima citado, passo a fazer uma pequena abordagem do contexto referente ao tema na visão do Velho Testamento:
Segundo a Lei e os Profetas, haveria e haverá um julgamento (Juízo Final) para aqueles que não cumprirem os mandamentos da Velha Aliança. Desta forma, todo aquele que deixar de cumprir um único mandamento, mesmo que o menor deles, seria e será condenado pela Lei do Velho Testamento instituída por Deus e proclamada por Moisés.

Não obstante não haver nenhum justo (Profetas - Reis - Sacerdotes), ou seja, nenhum do povo escolhido por Deus (Judeus Israelitas) que  conseguisse cumprir os requisitos da Lei:
Preceitos, Estatutos, Ordenanças e Mandamentos;
 o Senhor Deus providenciou seu único e grande plano de salvação não só para os judeus, 
mas também para toda humanidade que herdou o pecado original de Adão, 
que fatalmente, no Dia do Juízo final,  nos levaria a condenação eterna.  

Sabendo que o Senhor Deus é Justo Juiz e não revoga aquilo que Ele mesmo decretou para punir o pecado original de cada ser humano, foi necessário que Jesus (segundo Adão) viesse em nosso socorro  e recebesse em seu próprio corpo a maldição da Lei que nos estava proposta, antes que chegasse o inevitável e terrível Dia da prestação de contas. 
Sendo assim, foi cumprida em Jesus a nossa Pena de Morte!



PORTANTO O SENHOR JESUS AO PRONUNCIAR:


"Não  penseis  que  vim  revogar  a  lei  ou  os  profetas;  
não  vim  para  revogar,  vim  para cumprir".     
Mateus   5.  17

O Senhor Jesus estava afirmando categoricamente que pagaria o preço da nossa condição de réu, morrendo a nossa morte e cumprindo em Si mesmo o Veredito da Lei.



De maneira nenhuma Ele está dizendo: que deveríamos desprezar ou fazer pouco caso das Boas Novas, e que fôssemos dirigidos (orientados) pelo Velho Testamento, que foi a sombra d'Aquele que deveria vir. Pois a Lei e os Profetas apontavam para o Messias, como a única esperança para a raça humana; já que os mesmos Profetas não tinham Salvação em si mesmos, precisando também de um tão Grande Salvador.



POIS: 

"A  Lei  e  os  Profetas  vigoraram  até  João;  desde  esse  tempo, 
vem  sendo  anunciado o  evangelho  do  reino  de  Deus,  
e  todo  homem  se  esforça  por  entrar  nele".    
Lucas  16.  16 


CONCLUSÃO


Aqueles que se dizem cristãos evangélicos e defendem a pena de morte, baseando-se na sombra da Lei  do velho testamento, ignoram a luz do Evangelho de Cristo, anulando com esta heresia a sua própria redenção. Esquecendo-se até do episódio com a mulher adúltera (anterior ao sacrifício na cruz), no qual o Senhor Jesus revogou a pena de morte por apedrejamento, concedendo jurisprudência para a prática deste ato (assassinato) somente para quem não tivesse pecado. O que foi e continua sendo impossível ao homem pecador, conforme relato a seguir:




"Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério e, fazendo-a ficar de pé no meio de todos, disseram a Jesus: 
Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. 
E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas;
 tu, pois, que dizes ? Isto diziam eles tentando-o, para terem de que o acusar. 
Mas Jesus, inclinando-se escrevia na terra com o dedo. 
Como insistissem na pergunta, 
Jesus se levantou e lhes disse: 
Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. 
E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. 
Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, 
foram-se retirando um por um, a começar pelos 
mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava. 
Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher,
 perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores ? 
Ninguém te condenou ? 
Respondeu ela: Ninguém Senhor ! 
Então, lhe disse Jesus: 
Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais".    
 João  8. 3-11

Sabendo que o Senhor Jesus foi assassinato pelos nossos pecados,
CABE CONCLUIR QUE:
Todo aquele que se acha justiceiro desse tipo de crime (pena de morte), é pior do que o assassino hediondo que mata pecadores, pois o que nega  Jesus Cristo e despreza  seus ensinamentos será réu de Morte Eterna, porquanto estará crucificando novamente o Santo de Deus.


"Lembra-te,  pois,  do  que  tens  recebido  e  ouvido,  guarda-o  e  arrepende-te.  
Porquanto,  se não  vigiares, 
 virei  como  ladrão,  
e  não  conhecerás  de  modo 
 algum  em  que  hora  virei  contra  ti".    
Apocalipse 3.  3


Paz seja com todos!
JC de Araújo Jorge




domingo, 15 de outubro de 2017

JUÍZO FINAL: Falso profeta X Igreja de Cristo.


REPROVADOS POR CRISTO

OS  FALSOS  PROFETAS

Antes de fazer algum comentário sobre os falsos profetas do nosso tempo, gostaria de enfatizar que muito antes dos mesmos se intitularem como "profetas", foram plantados na igreja de Cristo como joio que cresceu no meio do trigo e se estabilizaram, conforme parábola a seguir:

Outra parábola lhes propôs, dizendo: o reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu campo;
mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou o joio no meio do trigo e retirou-se.
E, quando a erva cresceu e produziu fruto , apareceu também o joio.
Então, vindo os servos do dono da casa, lhe disseram: Senhor, não semeaste boa semente no teu campo ? Donde vem, pois,
o joio ?
Ele, porém, lhes respondeu: Um inimigo fez isso. Mas os servos lhe perguntaram: Queres que vamos e arranquemos o joio ?
Não ! Replicou ele, para que ao separar o joio, não arranqueis também com ele o trigo.
Deixai-os crescer juntos até a colheita, e no tempo da colheita, direi, aos ceifeiros: ajuntai primeiro o joio, atai-o em feixes para ser queimado; mas o trigo recolhei-o no meu celeiro.
Mateus 13. 24 - 30


Segundo meu entendimento, o ensinamento do Senhor Jesus na parábola do joio, o homem em questão que semeou a boa semente, representa o Senhor Jesus que, através do Espírito Santo nos convence do pecado, da justiça e do juízo.

A boa semente, são aqueles que ouvem as Boas Novas do Evangelho e recebe Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas, passando a viver em novidade de vida.

Os homens que dormiam, são os dirigentes da igreja de Cristo que dormem ao se envolver com as diversas formas religiosas, com a boa intenção de crescer e prosperar, porém sem vigilância.
A falta de discernimento espiritual de algumas lideranças evangélica, permite que o inimigo (diabo)  semeie o joio no meio do trigo, plantando seus escolhidos no seio da igreja.
O dom de discernimento de espíritos, permitiria aos ministros de Cristo que os candidatos ao batismo, não passassem pelas águas até que sua libertação fosse totalmente plena. Mas, ocorre muitas vezes de pessoas não libertas serem batizadas, membradas e acolhidas junto a membresia do corpo. Permitindo desta forma que os mesmos cresçam juntos ( joio e trigo ) e que ocupem cargos importantes no seio da igreja. 
Por isso,  não é prudente ao identificar o joio já estabilizado no corpo ministerial, arrancá-lo do seu lugar, mas sim, que se administre com sabedoria tal situação desagradável. Pois, se os mesmos forem denunciados e banidos, levaram consigo também o trigo, disseminando entre os membros do corpo: discórdia, divisões e até abertura de seitas.

O dono da casa representa  o  Senhor Deus  e  os  servos,  os  santos anjos de Deus, que pedem permissão ao senhor Jesus para arrancar o joio.  O que não lhe foi permitido até que cresçam juntos ( joio e trigo ) e os anjos recebam  permissão  para a  devida separação  no  tempo da colheita  (Juízo Final).

Nem todo o que diz: Senhor, Senhor! entrará no reino  dos céus, mas aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus.
Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?
Então lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade.
Mateus 7. 15-20 , 21-23

Conforme relato bíblico acima, os que profetizavam, expulsavam demônios e faziam muitos milagres, foram reprovados por Jesus por praticarem iniquidade. São os mesmos que o diabo semeou, cresceram e deram frutos, porém o Senhor Jesus nunca habitou no coração deles. Porque eram  joio  que  se  tornaram  falsos profetas. 



CRENTES DESVIADOS
Mateus 25. 41 - 46

Sinceramente não acredito que exista cristão desviado, pois aquele que entendeu o sacrifício de Jesus na cruz do calvário e nasceu de novo, jamais conseguiria desviar-se do Caminho que conduz a Vida.
Quanto ao crente desviado acredito plenamente; pois crê em Deus até o diabo crê e estremece, podendo ser considerado o primeiro crente desviado a se ter notícia.
Os crentes desviados são também aqueles que, apesar de ter recursos da igreja ou deste mundo, não se importam em alimentar o que tem fome, saciar o sedento, hospedar o forasteiro, vestir o que estar nu, nem visitar os enfermos e encarcerados. Porque, ao deixarmos de fazer o bem aos mais pequeninos e necessitados, deixamos de fazer ao próprio Senhor Jesus. Portanto os desviados podem praticar bastante religiosidade gospel e apresentar-se politicamente corretos. Porém,  naquele grande Dia,  também   serão  reprovados.


                       IGREJA   DE  CRISTO

Quando vier o Filho do homem na sua majestade e todos os anjos com ele, então se assentará no trono de sua glória;
e todas as nações serão reunidas em sua presença,e ele separará um dos outros, como o pastor separa os cabritos as ovelhas;
e porá as ovelhas a sua direita, mas os cabritos, à esquerda;
então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.
Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me deste de beber; era forasteiro, e me hospedastes;
estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me.
Então, perguntarão os justos: Senhor quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber?
E quando te vimos forasteiro e te hospedamos ? Ou nu e te vestimos?
E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar?
O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.
Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
Sendo forasteiro, não me hospedastes; estando nu não me vestistes; achando-me enfermo e preso, não fostes ver-me.
E eles lhe perguntaram: Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, forasteiro, nu, enfermo ou preso e não te assistimos!
Então, lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer.
E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna.
Mateus  25.  31-46


CONCLUSÃO

Quanto aos crentes reprovados acima, creio sinceramente serem todos aqueles que apesar de ter recursos da Igreja (dirigentes) ou mesmo deste mundo (crentes afortunados), não se importam em alimentar os que tem fome, saciar o sedento, hospedar o forasteiro, vestir o que está nu, nem visitar os enfermos e encarcerados. Porque, ao deixarem de fazer o bem aos mais pequeninos e necessitados, deixarão de fazer ao próprio Senhor Jesus.

Portanto, os religiosos desviados, podem estar politicamente corretos; porém, também serão reprovados naquele grande Dia.


Paz seja com todos,
JC de Araújo Jorge



sábado, 7 de outubro de 2017

ARREBATAMENTO: Ainda não é o fim e ocorrerá antes que o Evangelho seja pregado a toda criatura...



Permita-me expressar minha opinião sobre o grande evento que está próximo de acontecer.
Entretanto, muitos cristãos tem aprendido de forma equivocada em suas igrejas que,  o arrebatamento da Igreja só poderá ocorrer quando o Evangelho for pregado à toda criatura; e por discordar de tal afirmativa, passo a fazer uma breve descrição sobre os principais acontecimentos do Apocalipse.

ETAPAS DO FIM


I. Arrebatamento da metade da Igreja (prudentes) juntamente com o Espírito Santo que não estará mais na Terra durante o período da grande tribulação. Os cristãos arrebatados com seus corpos glorificado irão ao encontro do Noivo nas nuvens para receber galardões, segundo obras verdadeiramente evangelísticas.

II. Retorno de Cristo com a Igreja glorificada para salvar os remanescentes judeus que se arrependeram de ter rejeitado o Messias, os quais clamarão pelo Seu socorro no final da grande tribulação.

III. Prisão do falso profeta e do anticristo para estabelecer o governo milenar de Cristo na Terra, juntamente com a Igreja glorificada.

IV. Os judeus de corpos não glorificados pregarão a todas as nações, as quais pela ausência do mal, ou seja, pela prisão definitiva do anticristo juntamente com o falso profeta e do próprio satanás (o dragão) por mil anos, fará com que todos os moradores da terra aceitem de bom grado o Evangelho do Reino.

 V. Com o fim do Milênio, satanás será solto por um pequeno período de tempo. E isso, para provar a conversão da totalidade dos povos que serão evangelizados pelos judeus remanescentes de Israel; posto que as referidas conversões ocorrerão pela ausência do mal e não pela fé.

VI. Os que passarem para o lado de satanás, farão guerra contra Cristo na grande batalha do Armagedom e serão todos lançados no lago de fogo, inclusive os que não estão escritos no Livro da Vida e do Cordeiro.

VII. Por fim, todos os salvos com corpos glorificados não necessitarão mais da Terra, porquanto a mesma será destruída e habitaremos para sempre na Jerusalém Celestial.


CONCLUSÃO

O reinado do anticristo terá 3 anos e meio de falsa paz que, segundo entendimento bíblico do Livro do Apocalipse, o anticristo implantará um sinal na mão direita ou na fronte; marca esta (666),  indispensável para que todos possam fazer parte dos sistemas: trabalhista, financeiro, político/religioso e todo tipo de compras e vendas comerciais.
  

Acredito que o anticristo estabelecerá um trono em Jerusalém,  para ser reverenciado e adorado pelo judeus, como se fosse o próprio Cristo. O abominável da desolação, no lugar onde não deveria estar, descrita no livro do profeta  Daniel 12. 11.
  As pragas descritas no livro do Apocalipse terão início no segundo período dos 7 anos, ou seja, nos 3 anos e meio restantes, quando então o anticristo juntamente com o falso profeta será desmascarado pela nação de Israel, a qual não lhe dará mais adoração como se fosse o Cristo, posto que ele não poderá combater os flagelos do Apocalipse profetizado pelas duas testemunhas. E isso, fará com que Israel sofra por parte do anticristo a grande tribulação propriamente dita, proferida pelo próprio Senhor Jesus e registrado no capítulo 24,  nos versículos de  15  de  ao  31  do Evangelho de  Mateus. 
"Quando, pois, virdes o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel,
no lugar santo (quem lê entenda)..." 

Sabendo-se que, só os remanescentes que se arrependerem  de ter rejeitado o verdadeiro Cristo pela pregação das 2 TESTEMUNHAS e que clamarem por socorro serão salvos ao completar os 7 anos de angústia. O que culminará com a descida de Cristo com Sua Igreja glorificada, O qual dará ordem ao Arcanjo para lançar vivos e de forma definitiva, o falso profeta e o anticristo no lago de fogo, como também prenderá satanás por mil anos, quando então Cristo iniciará Seu governo milenar na Terra. Período este em que os judeus (de carne e osso) remanescente da grande tribulação, terão a missão de pregar o Evangelho do Reino a toda criatura, porquanto a  Igreja arrebatada e glorificada,  terá o privilégio de reinar com Cristo no milênio.

Ao término do governo milenar satanás será solto por um breve período de tempo, quando se provará se as conversões ocorridas no milênio foram por fé ou pela ausência do mal.
Muitos serão seduzidos por satanás e  arregimentado para guerrear contra o Cristo na batalha do Armagedom. E, após a vitória total do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, haverá o juízo final, como também passará o céu e a terra (destruição das coisas materiais) e finalmente reinaremos eternamente com Cristo na Jerusalém Celestial.

Oremos e vigiemos, pois o arrebatamento da Igreja poderá ocorrer a qualquer momento. 
Portanto, esse grande evento, não está atrelado a pregação do Evangelho à toda criatura, a qual só ocorrerá no final do milênio, conforme exposição acima.


Paz Seja Com Todos,
JC de Araújo Jorge

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

A TENTAÇÃO DE JESUS: No corpo - Na alma - No espírito



ENTENDENDO A TENTAÇÃO

Após ter sido batizado por João Batista no rio Jordão, Jesus cheio do Espírito Santo foi guiado pelo mesmo Espírito ao deserto para ser tentado, a fim de ser aprovado para Sua grande Missão de Salvador da humanidade decaída.


TENTAÇÃO NO CORPO
Necessidades biológicas: Fome, sede...

Durante quarenta dias no deserto, Jesus sendo tentado pelo Diabo nada comeu, porém ao completar o período de jejum, seu corpo humano teve fome. Momento propício para que o Diabo tentasse insinuar dúvida contra sua natureza divina.
Observando o diabo a debilidade do corpo de Jesus, o tentou com seguinte desafio:
Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães.
Jesus, porém, respondeu: 
Está escrito:
 Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.


TENTAÇÃO NA ALMA  
Eu - Razão- Mente

O Diabo, constatando que Jesus vencera a primeira tentação com o uso da palavra,  o  levou  à  Cidade  Santa  (Jerusalém), colocou-o sob o pináculo do templo e lhe disse:  "Se és Filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem. E eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra".  
Observa-se como na primeira tentação, que o Diabo não mais fez uso de palavras provocativas e distorcidas. Agora ele cita trechos das Escrituras, que fora de seu contexto não passa de letra; precisando d'Aquele que a revele, o Espírito Santo !
O que é impossível ao diabo o entendimento das escrituras,  pois somente a letra lhe é possível conhecer, assim como aos teólogos ou qualquer intelectual incrédulo.
Jesus conhecendo toda a escritura e seu contexto, respondeu:
"Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus".


TENTAÇÃO NO ESPÍRITO 
Coração - Emoção - Bondade... 

Testificando que Jesus vencera a primeira e a segunda tentação, 
o Diabo planejou na terceira tentação
 "Um golpe de mestre"

"Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado me adorares".



OPINIÃO DO AUTOR
Creio sinceramente que Jesus não poderia ficar tentado por nenhum reino deste mundo, nem  tão pouco pelo glória deles; pois de onde viera junto do Pai, era infinitamente mais glorioso. Porém o astuto tentador apelou para a bondade, a misericórdia e o amor de Jesus,
para colocar seu 'plano diabólico em ação'.
Foi mostrado pelo Diabo com a permissão de Deus, todas as nações e seus governantes, assim como seus impérios: militares, políticos e econômicos, ou seja, o domínio deste mundo onde o príncipe é Satanás.


ATENÇÃO

O diálogo a seguir é apenas uma ficção e tem por objetivo
 trazer uma melhor compreensão da terceira tentação de Jesus no deserto, já que a real veracidade dos fatos, só poderemos saber quando  estivermos face a face com o Mestre


O SUPOSTO DIÁLOGO ENTRE SATANÁS E JESUS
"Eu Satanás, que tenho livre acesso nas mentes e  nos corações dos homens que governam nações e também dos que tem o poder econômico, faço com que os mesmos criem: Guerras - Miséria - Fome - Violência - Injustiça - Ganância - Corrupção - Estupros - Pedofilia  e  Morte.Nesta ocasião quero propor a Ti um acordo definitivo e irrevogável diante do Todo-Poderoso.Acordo esse, o qual permitirá que Tu não sofras mais com nenhuma das mazelas citadas por mim,as quais tenho imposto aos seres humanos, com o objetivo de dominar alguns e subjugar a tantos outros.

Já que, aquele primeiro Adão que o Seu Pai colocou no Jardim do Éden, com o objetivo de povoar a terra e governa-la, não foi páreo para mim, pois o mesmo estava ligado de forma apaixonante àquela mulher ( Eva ) que eu a enganei com certa facilidade. Haja vista,  eu  ter  cortado  o  bem  pela  raiz , antes que o primeiro homem   (Adão) iniciasse sua descendência no Éden e formasse na Terra um  Governo de Justiça. Mas percebe-se que Tu não és como aquele Adão, que pela sua queda me entregou a autoridade e a glória desses reinos, 

e a dou a quem eu quiser. Nesta oportunidade, peço a sua atenção para confessar-te que, no mais íntimo dos meus sentimentos, tenho uma certa admiração por Ti.
E para provar que não sou tão mau assim, apenas não fui bem compreendido por seu Pai, o Todo Poderoso, por isso aproveito a ocasião para devolver a Ti o reino deste mundo, a fim de que Tu entres nas mentes e corações corrompidos por mim; e assim, as preencha com sua mente de justiça e pureza de coração, para que possas governar este mundo como no início planejado por Seu Pai. Somente te pedirei que realize o meu "sonho de consumo mais profundo", que é receber sua admiração. Por isso te peço que em troca de tudo que estou te oferecendo, apenas uma única coisa: Que fique ajoelhado diante de mim e me adore como uma divindade. 
Síndrome de Lúcifer.

 A RESPOSTA DE JESUS SERIA

"Certamente, oh! Satanás eu sofreria com o sofrimento da humanidade, e tu sofrerias muito por não poder mais fazer o mal aos seres humanos. Mas, isso seria provisório e não definitivo. Inevitavelmente chegaria o Dia do Juízo Final, e Eu não poderia ser o Cordeiro Imaculado a ser sacrificado na Cruz do Calvário pelos pecados da humanidade, pois teria cometido um único pecado: 'O de me prostrar a ti e te adorar'. Portanto, não existe nenhuma possibilidade de acordo entre Mim e ti, pois tu és trevas e Eu sou Luz" 
AQUI ENCERRA-SE O SUPOSTO DIÁLOGO ENTRE SATANÁS E JESUS

Então Jesus ordenou:

Retira-te Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus, adorarás, e só a Ele darás culto.
Com isto, o deixou o diabo, e eis que vieram anjos e o serviram.
Mateus 4. 1-11
Marcos 1. 12-13
Lucas 4. 1-1


Paz seja com todos!

sábado, 26 de agosto de 2017

TRIBUTAÇÃO NAS IGREJAS: Solução em tempo de moralidade e comoção social!

IGREJAS EVANGÉLICAS:
Imposto de Renda já!

Em minha opinião, para que a justiça e a verdade prevaleça, 
seria necessário que as igrejas pagassem imposto de renda e 
recebessem a devida restituição do mesmo,  pela comprovação das 
despesas em obras sociais / evangelísticas mediante
Notas Fiscais.
Mesmo que essas obras fossem realizadas somente por interesse, 
ou seja, por livre e espontânea pressão, o resultado
seria positivo, pois todos os que delas se 
beneficiassem, membros ou não,
seriam ricamente abençoados.

Como consequência da transparência e 
prestação de contas, mediante balanço financeiro apresentado, 
o povo de Deus não ficaria alheio ao que acontece nos bastidores 
eclesiásticos / monetário; principalmente em algumas 
megas igrejas neo-pentecostais.

 Assim sendo, 
os de fora (incrédulos) não se escandalizariam tanto; 
haja vista,
o desserviço prestado por alguns dirigentes denominacional, 
pois é notório que os mesmos tem sido verdadeira 
pedra de tropeço, 
não só para igreja (povo de Deus), 
mas principalmente para aqueles que ainda 
não foram alcançados pelo Evangelho de Cristo.


Por isso,
 nesse momento de comoção social contra todo o tipo de corrupção neste país; e porque não dizer, de tamanha imoralidade e falta de amor de quem deveria dar o exemplo de honestidade e transparência numa sociedade já tão sofrida e corrompida. Portanto,  a igreja na condição de reserva moral desse mundo decadente, deveria admitir que também entrasse na pauta das reivindicações das manifestações 
#vemprarua#
algo bastante diferenciado, que por certo iria contrariar a maioria do Clero evangélico, já que os manifestantes reclamam que  aumentos de impostos não se traduzem em melhorias sociais, portanto, a igreja na condição instituição cristã, deveria dar bom testemunho
 de Luz do mundo e Sal da Terra;
 ou seja, que ela agisse de tal forma que não acumulasse
 tantas riquezas com dinheiro
 alheio (membresia), mas pelo contrário, 
que se redimisse diante de Deus e dos homens; para isso, propondo 
ao governo que se faça um projeto de lei em caráter de urgência para que seja tributado nas igrejas evangélicas o imposto de renda, com a seguinte ressalva  nos termos abaixo: 


a) Demonstração de histórico bancário a toda membresia da igreja, não mais por norma estatutária, mas sim por força de lei.

b) Apresentação documental por parte dos dirigentes evangélicos de todas as despesas  e receita referentes a manutenção do templo e/ou ampliação de novas congregações.

c) A restituição do referido imposto de renda as denominações, será diretamente proporcional as despesas das mesmas em obras sociais, e isto devidamente comprovado por Notas Fiscais.


Assim sendo, a igreja evangélica brasileira poderá diminuir o seu crescimento econômico - financeiro, contudo teria maior oportunidade de cumprir sua principal missão aqui nesse mundo, que é:   


Evangelizar os pobres, 

Visitar os enfermos e encarcerados,

Hospedar os forasteiros,

 Vestir o nu,

 Dar de comer ao faminto e de beber ao sedento.

Conforme registro bíblico em Mateus 25. 31- 46


PORTANTO:
"DAI, POIS, A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR
E A DEUS O QUE É DE DEUS."
Mateus  22. 21b




Paz com todos !
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...