quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

DIVÓRCIO: Porta larga que conduz muitos ao engano e alguns a perdição eterna ...




O tema deste post não é direcionado aos incrédulos, pois esses primeiramente precisam entender  o que significou a morte de Jesus pelos pecados de toda a humanidade; para que dessa forma, possam receber Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas;  até porque, Deus não leva em conta os pecados no tempo da ignorância, pois o sangue do Senhor Jesus Cristo é poderoso para nos purificar de todo pecado, nos fazendo nova criatura para que possamos andar em novidade de vida

A minha preocupação é com o Corpo de Cristo, principalmente com alguns ministros evangélicos que, as vezes por falta de entendimento dos ensinos neotestamentários, encontram dificuldade quanto a orientação da sua membresia na questão da separação conjugal entre cristãos; quando não, por falta de temor e/ou por conveniência preferem tornarem-se cúmplices do divórcio em detrimento do cumprimento ao que está escrito nas Boas Novas do Evangelho de Cristo.

 PERÍODO DA LEI 
[Velho Testamento]

Porque, primeiro foi formado Adão, depois Eva.
E Adão não foi iludido, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.
I Timóteo 2. 13 - 14

Na lei de Moisés, mediante carta de divórcio, 
as mulheres eram repudiadas pelo homem duro de coração que a substituía por qualquer motivo, influenciado pela sociedade judaica que estigmatizava a mulher por ter sido Eva enganada pela serpente e não o homem, chegando a condição de não ser contada na genealogia dos Hebreus.



 PERÍODO DA GRAÇA 
[Novo Testamento]

 Mateus  19.  1 - 12

E ACONTECEU que, concluindo Jesus estes discursos, saiu da Galileia, e dirigiu-se aos confins da Judeia, além do Jordão; E seguiram-no grandes multidões, e curou-as ali. 

 Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo? 

 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, 

 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? 

 Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. 

Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la? 

 Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. 

 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. 

Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar. 

 Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. 



DISSE JESUS:
Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério
 [e o que casar com a repudiada comete adultério].
Mateus 19.  9 

 Ora, a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal.
De sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se contrair novas  núpcias. 
Romanos 7. 2 - 3                                

Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido.
(se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido)
 e que o marido não se aparte de sua mulher.  
I Coríntios 7.  10-11

Aos mais digo eu, não o Senhor: se algum irmão tem mulher incrédula, e esta consente em morar com ele, não a abandone.
E a mulher que tem marido incrédulo e este consente em viver com ela, não deixe o marido.
Porque o marido incrédulo é santificado no convívio da esposa, e a esposa incrédula é santificada no convívio do marido crente. Doutra sorte, os vossos filhos seriam impuros; porém, agora, são santos. 
Mas, se o descrente quiser apartar-se, que se aparte; em tais casos, não fica sujeito à servidão nem o irmão, nem a irmã; Deus vos tem chamado à paz. 
I Coríntios 7. 12 - 15
                                                                     
A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor.
Todavia, será mais feliz se permanecer viúva, segundo a minha opinião;  e penso que também eu tenho o Espírito Santo. 
I Coríntios 7.  39 - 40


CONCLUSÃO

Segundo o Evangelho da Graça, o divórcio concedido por Jesus só é permitido ao homem que foi traído pela esposa que cometeu adultério pela relação sexual ilícita. No caso em que o marido é o adúltero e a esposa traída não quer reconciliação (perdoar), a mesma poderá separar-se por ter sofrido a traição conjugal, assim como por qualquer outro motivo. Entretanto, a mulher separada estará cometendo adultério juntamente com aquele homem que vier a casar-se com ela;  pois, segundo o Espírito Santo por meio do apóstolo Paulo, a mulher cristã que optar pela separação conjugal, deverá permanecer só e pura. 
[até o fim de sua existência ou quando ocorrer o arrebatamento da noiva de Cristo]  
grifo do autor do blog

A exigência bíblica (neotestamentária) que não dá direito ao divórcio para contrair novo casamento, só é válida para a mulher; pois o homem traído que não quer reconciliar-se por motivo do adultério do cônjuge, o qual  provocou vergonha e desonra na vida conjugal do esposo, é concedido pelo Senhor Jesus uma nova oportunidade ao mesmo, a qual consiste em divorciar-se da  esposa adúltera e casar-se novamente. Fato este que não o isenta de liberar o perdão a ofensora; e isto, tão somente por uma questão de salvação pessoal dele e não por obrigatoriedade de reconciliação. 

Este mandamento foi uma ordenança exclusiva do Senhor Jesus aos maridos traídos e não ao gênero humano (homens e mulheres); pois se assim o fosse, também incluiria a mulher quando sofresse a traição conjugal, o que não é o caso. Porquanto, a mulher cristã que sofreu o adultério do marido e optou pelo divórcio por não conceder perdão para reconciliação do casamento, não é permitido que a mesma venha a contrair novas núpcias ou mesmo praticar qualquer forma de fornicação, sob pena de estar incluída no pecado de adultério, tanto ela, quanto ao homem que vier relacionar-se sexualmente com a mulher que optou pelo divórcio.
 Portanto, esta exceção do divórcio com direito a um novo casamento, só é concedida ao homem traído e não a mulher.  

Acredito que, essa exceção de conceder ao homem traído novo matrimônio, dá-se não só pelo fato da reparação da desonra do marido ofendido, mas também para que os filhos que restou de um casamento desfeito sejam beneficiados pela possibilidade de um novo lar, juntamente com a nova esposa que assumirá o papel de mãe, caso haja filhos menores para serem educados no Caminho do Evangelho, como recomenda a instrução bíblica de Provérbios 22. 6:
    Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.


Quanto as feministas gospel (rebeldes) discordarem, no sentido de acharem que o Senhor Jesus  está fazendo acepção no tratamento dado a elas; reflita bem, pois para quem iria ser apedrejada segundo a Lei de Moisés, permanecer só e pura, é uma forma de preservar-se da condenação eterna. 
Contudo, as mulheres cristãs que guardarem esses mandamentos
 (Mateus 19.  9  e   I Coríntios 7.  10 - 11) , 
serão dignas de muito mais honra, misericórdia e Graça da parte do nosso Senhor e Salvador, 
pois sabiamente preferiram obedecer ao Espírito Santo da promessa, O qual nos conduzirá a toda verdade do Evangelho de Jesus e por fim a Vida eterna com  Cristo! 


QUEM TEM OUVIDOS, OUÇA O QUE O ESPÍRITO DIZ ÀS IGREJAS.
Apocalipse  3. 22 

Paz seja com todos!
JC de Araújo Jorge
                                                                                               

50 comentários:

  1. Estive meditando sobre o assunto: Divórcio, e cheguei a seguinte conclusão.
    A "igreja" de Cristo esta precisando se consertar, antes que venha o arrebatamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gostei do tópico só não estou de acordo na parte em que o irmão diz que o homem se traído pode casar de novo , e isso não é certo , ate porque , estas relações sexuais ilícitas eram antes de consumarem o casamento , ,estavam noivos compromissados mais ainda não foi conhecido dela e nem dele o sexo ainda , por exemplo o caso de maria e José eram compromissados mas ainda não conheciam intimamente , e se José constatasse que maria não fosse mais virgem ai ele poderia despedi-la , e optar por uma outra noiva , e em relação ao casamento consumado , em nenhuma parte na bíblia encontraremos a liberdade masculina ou ate mesmo feminina de se casar de novo , no velho testamento a traição daria fim ao casamento porque as partes culpadas eram mortas , e com isso o inocente estaria livre para casar de novo , e hoje pela graça o homem casado e foi traído sendo crente principalmente terá que dar o perdão e continuar casado se separar não poderá casar com ninguém , nem ele e nem ela , não vejo em que o que o homem é melhor do que a mulher , ''quantas vezes tenho que perdoar meu irmão''o que Jesus disse ,
      MT 18:21-35/19:1

      Excluir
    2. QUERO DEIXAR MEUS PARABÉNS POR ESTE BLOG É UMA BENÇÃO , GOSTO DE EXPOR MEUS CONHECIMENTOS POIS APRENDO E ENSINAMOS , MAS DE UMA MANEIRA SADIA E ESPIRITUAL DEVEMOS ANALISAR AS QUESTÕES QUE LEVANTAMOS OU RESPONDEMOS , O MEU MUITO OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE DE ESTAR PARTICIPANDO DESTE BLOG , DEUS ABENÇOE EM NOME DE JESUS

      Excluir
    3. Irmão Thomas, na questão do divórcio você questiona o fato de o marido traído poder casar-se de novo e não a mulher, pensando ser a minha posição sobre o tema. Afirmo categoricamente que o irmão equivoca-se, pois não é a questão de opinião pessoal sobre um assunto tão relevante e de consequências eternas.
      Portanto, o exposto neste post é mandamento do Senhor Jesus para os cristãos da Nova Aliança, o qual é também ratificado pelo apóstolo Paulo, discipulador da igreja gentílica e principal sistematizador do Novo Testamento.

      Peço que analise as duas passagens bíblicas neotestamentárias abaixo para tenhas a oportunidade refazer o seu comentário de uma forma mais embasada no Evangelho da Graça e sem interferência do coração humano, mas somente no temor de quem tem os mandamentos do Senhor Jesus na comunhão do Espírito Santo.


      MANDAMENTO DO SENHOR JESUS CRISTO:

      Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].
      Mateus 19. 9


      ENSINAMENTO DO APÓSTOLO PAULO:

      Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido.
      ( se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido ):
      e que o marido não se aparte de sua mulher.
      I Coríntios 7. 10-11

      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
    4. Segundo o Evangelho da Graça, o divórcio concedido por Jesus só é permitido ao homem que foi traído pela esposa que cometeu relação sexual ilícita.

      O QUE O IRMÃO ESTA DIZENDO DE RELAÇÃO SEXUAIS ILÍCITAS EM OUTRAS TRADUÇÕES QUER DIZER PROSTITUIÇÃO , SENDO ASSIM , NÃO É ADULTÉRIO , POIS ADULTÉRIO E PROSTITUIÇÃO SÃO BEM DIFERENTES E DISTINTAS ,

      Excluir
    5. Sinceramente eu não entendo o por que do irmão está querendo separar o texto de seu contexto para fazer distinção entre adultério, relações sexuais ilícitas e prostituição, já que o texto é bem claro ao afirmar que trata-se de matrimônio, no qual a mulher teria cometido relação sexual extra-conjugal, permitindo dessa forma ao homem uma única exceção do divórcio concedido por Jesus.

      No caso sugerido pelo irmão, em que a mulher comete prostituição, isso não ameniza a situação, pelo contrário, só configura-se em adultério de maior gravidade, já que o assunto é casamento e não fornicação de solteiros.

      Espero que desta vez o irmão tenha entendido; caso contrário, leia e releia Mateus 19. 9 - I Corintios 7, pedindo em oração ao Espírito Santo para lhe trazer convencimento.

      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
    6. Com certeza isso que você afirma neste texto sobre divorcio , liberando os homens e condenando as mulheres , com certeza isso e um ponto de vista sua , você tem conhecimento , logo se vê , mas neste texto esta equivocado , homem e mulher tem a mesma responsabilidade com o casamento , e não e , só porque você diz que e verdade , e creio que não sera preciso eu colocar todos os textos aquele para de bater os , isso não e preciso , o mais importante aqui e que a palavra e verdadeira , o casamento envolve o casal e não só o homem , , você colocou os textos não todos os textos sobre o assunto , esposa sua opinião e não o que realmente a bíblia quer nos ensinar sobre casamento e divorcio , achei que já tivesse enchergado de outra forma , espero que não exclua este meu comentário como fez em outras oportunidades , obrigado , fica na paz ...

      Excluir
    7. Caro Thomas,

      Que eu saiba, nunca houve exclusão de comentário de sua parte neste blog, pois como podes testificar neste post (divórcio), tenho respondido a todos os questionamentos sobre o tema.

      Quanto a este seu comentário em particular, fica claro a sua opinião é baseada no Humanismo ou no politicamente correto aos olhos do mundo. Contudo, o meu compromisso é com a Verdade do Evangelho de Cristo, o qual não tem te convencido.
      Sugiro que peças quebrantamento e direção ao Espírito Santo para que compreendas que seja todo homem mentiroso e somente Deus verdadeiro.

      Porquanto nada podemos contra a Verdade, senão a favor da própria Verdade!

      Caso seja do seu interesse, ore e em seguida analise os textos abaixo:

      DISSE JESUS:
      Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, NÃO SENDO POR CAUSA DE RELAÇÕES SEXUAIS ILÍCITAS, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].
      Mateus 19.9

      PRIMEIRO: No mandamento acima, o Senhor Jesus deu lugar de honra a mulher que era repudiada por qualquer motivo.

      SEGUNDO: A mulher que cometesse adultério, não seria mais levada a morte por apedrejamento, mas somente repudiada para que o homem restaurasse seu matrimônio quantas vezes fossem necessário para criar os filhos com uma nova esposa.

      TERCEIRO: A mulher adúltera e repudiada, a qual foi privilegiada pela abolição da pena de morte, não poderia contrair novas núpcias sob pena de estar cometendo adultério, assim como o homem que se casasse com ela, também se fazia adúltero.

      QUARTO: O homem que repudiar sua mulher por qualquer motivo e casar-se com outra comete adultério, expondo sua mulher também a cometer adultério, caso a mesma queira fornicar ou casar-se novamente.

      QUINTO: À mulher não é permitido repudiar o seu marido no caso de adultério ou qualquer outro motivo, todavia se a mesma não quiser a reconciliação (perdão), preferindo a separação, deverá permanecer só e pura até o fim de sua existência ou na Vinda do Senhor Jesus Cristo (Arrebatamento da Igreja).

      PENSE NISSO E REFLITA....

      Paz Seja Contigo,
      JC de Araújo Jorge

      Excluir
  2. Conheci seu Blog, e já estou te seguindo...
    Vou meditar em todas as sua postagens, " Divórcio" é a primeira delas.
    O que mais me tocou é que o irmão usa as passagens bíblicas para expôr suas mensagens. Deixando-as mais espirituais pois estão embasadas na Palavra e não na opinião do homem.
    Parabéns!!!
    Retornarei para ver as próximas mensagens, que pelo título, são bem interessantes, atuais, reveladoras e também polêmicas.
    Ainda bem, que eu encontrei alguém, tem que tem coragem para falar de assuntos, que muitos líderes (Pastores), se esquivam de até mesmo comentar, como se esses fatos não existissem, o problema é que nem todos se agradam do que esta escrito aqui no seu Blog.
    E isso me fez admirá-lo: como Homem de Deus, mostrando que tem intimidade com a Palavra que Salva, Cura e Liberta.
    Continue nessa Unção...

    ResponderExcluir
  3. Sou o Pr. Samuel, e tenho tido muitas revelações... através das mensagens do irmão. Nesta por exemplo: "Divórcio", um assunto que faz parte do cotidiano da maioria das famílias brasileiras, mas que ninguém, nunca teve coragem de falar de forma clara e biblicamente correta, como aqui está.
    E digo isto com autoridade, porque tenho visitado, muitos blogs...
    Acredito piamente, que esse tipo de assunto, não dá ibope, e os líderes de denominações, não querem perder o prestígio diante de seus membros.
    Graças à Deus, que não são: a maioria!
    Ainda existem homens sérios, e comprometidos com a Palavra, como o irmão, quando ministra aqui em seu Blog, mensgens espirituais.
    Que o Espirito de Deus, continue te usando!!!

    ResponderExcluir
  4. O tema "divórcio" é polêmico e atualíssimo.
    Aqui o irmão, através da Palavra, fala as mulheres, que se casaram com crente, com incrédulo e também as viúvas. Está bem claro, como deve permanecer, as mulheres que querem se divorciar, seja por motivo de adultério ou qualquer outro motivo.
    Se o perdão não for liberado, pelas casadas que sofreram o adultério, melhor, que se dediquem a cumprir: o Ide de Jesus, guardando-se pura até o encontro com O Senhor nas nuvens:(Arrebatamento).
    Ainda bem, que esta mensagem foi publicada. Marcos 12.24: Porventura não errais vós em razão de não compreenderdes as Escrituras?... Ed.Rev.Corrigida.
    Este versículo confirma, que só erra quem não tem entendimento.

    ResponderExcluir
  5. Maravilhosa a mensagem, que Deus continue usando o amado na presença dEle.

    ResponderExcluir
  6. Há muitas pessoas casando "pra ver se dá certo"; que Deus tenha misericórdia desse povo!

    ResponderExcluir
  7. Ao irmão Jonas Olímpio


    ESCLARECIMENTO:

    Permita-me estender-me ao seu comentário, para que o tema "DIVÓRCIO" e suas IMPLICAÇÕES, tornem-se mais simples a todos que acessarem esta página.

    Com relação aos incrédulos: "casar-se e dar-se em casamento", não altera sua condição espiritual; a não ser Na questão da baderna familiar (filhos) gerada por esse tipo de liberalidade.

    A questão principal do Tema, refere-se ao comportamento do povo cristão, que por falta de conhecimento neotestamentário, associado a um pastoreio tendencioso, segundo conveniência religiosa de alguns mercadores da fé, tem feito com que mais esta aberração se infiltre na Igreja de Cristo.

    Se a misericórdia de Deus, a que o irmão se refere for, que Deus passivamente poderia compreender o pecado do adultério gerado pelo divórcio, isso não corresponde ao que está escrito no Novo Testamento, nas cartas do Apóstolo Paulo que deixou-nos mandamentos, inspirado pelo o Espírito Santo e que de forma alguma poderão ser revogados pelo Homem.

    Existe muita misericórdia do Senhor Deus em não permitir que o Seu filho venha, até que esses pecadores divorciados da Igreja de Cristo se arrependam com bom testemunho pessoal; isto é, se possível reconciliando-se com seu ex-conjugue. Caso não seja possível, o pecador arrependido deverá dedicar-se exclusivamente ao Evangelho de Cristo; não significando que o mesmo deverá tornar-se um pregador, mas sim um cristão autêntico no Corpo de Cristo em santidade, para que agora sim, ele seja alcançado pela misericórdia de Deus.

    VENHO AFIRMAR QUE DEUS AO ENVIAR SEU FILHO AMADO PARA MORRER A NOSSA MORTE, JÁ TEVE MUITA MISERICÓRDIA DO POVO EM GERAL; INCLUSIVE DE NÓS, PECADORES REDIMIDOS PELO PRECIOSO SANGUE DO CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO.

    Paz Seja Contigo.

    Discípulo de Cristo,
    J.C.de Araújo Jorge

    ResponderExcluir
  8. Paz querido, Discípulo.

    Cada vez que acesso sua página aprendo mais um pouco, que o seu professor; O Espírito Santo, derrame sobre nós a sabedoria que tem inundado este espaço; te usando na revelação da Palavra, que é o Evangelho das Boas Novas.

    Amei esse post!

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    ResponderExcluir
  9. Irmao
    O divórcio, é um tópico largo e complexo, muito difuso e usado por nosso tempo. Quando a pessoa vive da fé em Deus que a pessoa tem a visão do matrimônio e é possível a fidelidade onde não pode ter divórcio, mas sem a fé tudo ajusta na vida de uma pessoa.
    Saudações sinceras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amada irmã em Cristo.

      O tema deste post não foi direcionado aos incrédulos, pois esses primeiramente precisam reconhecer em suas vidas O Cristo Senhor e Salvador; até porque, Deus não leva em conta os pecados no tempo da ignorância.

      A minha preocupação é com o Corpo de Cristo, principalmente com alguns líderes que, as vezes por falta de entendimento dos ensinos neotestamentários, encontram dificuldade quanto a orientação da membresia na questão do divórcio; quando não, por falta de temor e/ou por conveniência, preferem tornar-se cúmplices do divórcio, ao invés de obedecerem ao que está escrito no Evangelho da Graça de Cristo.

      Paz Seja Contigo

      Discípulo de Cristo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
  10. EQUÍVOCO NÃO?

    A palavra DIVÓRCIO não é sinônimo de REPÚDIO.
    Vamos buscar a ETIMOLOGIA dessas duas palavras.

    ResponderExcluir
  11. Caro Anônimo,

    Favor desenvolver seu comentário para que possamos interagir naquilo que o Espírito Santo quer falar aos que tem ouvidos para ouvir.

    J.C.de Araújo Jorge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESTE TEMA ESTÁ BEM ESPOSTO. A PARTIR DA PERSPECTIVA CAÍDA É DURA,NO ENTANTO AOS OLHOS DE DEUS,CUMPRE SUA JUSTIÇA.
      PENSO QUE A REALIDADE ESPIRITUAL ESTÁ BEM ALÉM DE NOSSOS INTERESSES PESSOAIS,E NÃO PODE SER INFLUENCIADA POR ELA E NÃO IMPORTANDO OQUE O HOMEM NATURAL E RELIGIOSO VENHA A DIZER , A PERSPECTIVA É DE DEUS E NÃO DO HOMEM.A MAIOR PROVA QUE A REVELAÇÃO QUE RECEBEMOS É DO CÉU OU DA TERRA É SUA NEUTRALIDADE.O DIVINO JAMAIS LUCRA COM OQUE É HUMANO E NATURAL. IR.TAMURA

      Excluir
    2. Irmão Tamura, publiquei seu comentário sobre o divórcio, porém não entendi a sua posição a respeito do mesmo. Gostaria que o irmão o refizesse, e se possível usasse de uma didática mais simples e detalhada, não só abordado pelo ponto de vista do divino, mas pela orientação do Apóstolo Paulo (discipulador dos gentios) e também pela sua própria experiência e visão do tema.

      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
    3. Caro irmão J.C. de Araújo , desculpe a didática.Nesta parte ''Portanto, segundo o Espírito Santo, por meio do apóstolo Paulo, a mulher cristã que optar pela separação conjugal, deverá permanecer só e pura até o fim de sua existência ou quando ocorrer o arrebatamento da noiva de Cristo.''é algo duro para homens naturais e mesmo crentes carnais receberem, porquê parte da perspectiva de Deus, que é a Verdade.Somente Cristo em nosso espírito nos governando poderá através de nós recebê-la e expressá-la.
      Quando propomos a Ministrar a Verdade sem nenhum tipo de maquiagem ( como o senhor o fez neste e em outras postagens)receberemos resistência: da religião ,dos homens naturais, e do inferno.Porquê? porquê aqueles que buscam não o próprio proveito o faz buscando os interesses do Pai e podem assim receber mais de Cristo. irmão Tamura

      Excluir
  12. O que é mais grave o adultério ou o assassinato?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo,

      A sua pergunta em querer saber qual o pecado mais grave, parece-me capciosa, entretanto quando se quer justificar pecados, alguns afirmam que para Deus não existe graduação de pecados (pecadinho - pecadão). Bem sabemos que um juiz humano sabe avaliar e graduar crimes, quanto mais o Justo Juiz saberá julgar retamente.

      Quanto ao crime de assassinato, basta que o infrator converta-se a Cristo, arrependendo-se de todos os seus pecados, inclusive o pecado da herança adâmica; pois pior que matar um pecador é não arrepender-se de seu pecado original, tornando-se cúmplice da morte d'Aquele que deu a sua vida para salvação eterna de todo aquele que crê em seu sacrifício; para que assim, pudéssemos andar em novidade de vida e nos livrássemos da condenação eterna.

      Na questão do divórcio, a coisa é muito mais séria, pois é possível deixar de prevaricar contra os ensinamentos de Cristo, ou seja, reconciliar-se se possível, caso contrário arrepender-se e afastar-se do pecado do adultério; mesmo que custe viver solitariamente, contudo na presença d'Aquele que assim determinou seus mandamentos, e enfim herdar a vida eterna, conforme postagem acima.

      PORTANTO, quando se pode fazer o conserto da quebra de um mandamento cristão e não se faz, entramos em rebeldia contra a Verdade e agravamos ainda mais o nosso pecado, mesmo que este satisfaça as concupiscências da nossa carne e possamos estar politicamente corretos diante do mundo e da religiosidade apóstata; contudo, diante do Todo Poderoso, seremos achados em falta e consequentemente reprovados naquele grande Dia.

      Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas.
      Apocalipse 3. 22


      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
  13. oieee- vim te visitar e te oferecer um cartão - Um toque .Fique bem, fique na paz.San

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Parabéns pelo blogue.
    Já sou seguidor.
    Abraço desde Lisboa.
    António Pereira
    http://acordo-ortografico.blogspot.com
    http://portuguesemforma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. É um tema complexo, mas concordo com o que o irmão expôs! Só não concordo com o pensamento Arminiano que acaba tornando os crentes como pequenos juízes de salvação, indicando que pecado ''tal'' fará você não se salvar e etc... o que nós devemos julgar são doutrinas e práticas, mas questões de salvação só competem a Deus julgar. A Salvação é pela fé, e os critérios usados pelos juízes dos homens NÂO são os mesmos critérios que Deus usa, e ainda bem que não, pois se Deus usasse esses critérios todos estaríamos perdidos. A salvação do crente é um dom de Deus, e acontece pela Graça, quando o cristão nasce novamente (nascimento espiritual). O nosso maior problema é que saimos muitas vezes da religião, mas a religião seus jugos e dogmas sectaristas não saem de nós. Por fim , gostei muito do tópico sobre o divórcio, bastante esclarecedor corroborando com o que eu mesmo já tinha entendido lendo as epístolas. Fiquem na Paz amados!

    ResponderExcluir
  16. então as mulheres que foram abandonadas por seus maridos infieis e ficaram com o encargo de criar seus filhos sozinhas e sem renda alguma pois o infiel some pra não pagar pensão,tem que morrer só e desamparada e ver seus filhos passar por privações porque não lhes é permitido recomeçar casando-se?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse Jesus: Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].
      Mateus 19. 9

      Disse o Ap. Paulo inspirado pelo Espírito Santo:
      ... Mas, se o descrente quiser apartar-se, que se aparte; em tais casos, não fica sujeito à servidão nem o irmão, nem a irmã; Deus vos tem chamado à paz.
      I Coríntios 7 . 12 - 15

      Disse Jesus a Nicodemos: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
      João 3. 3
      Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus.
      João 3. 5

      EXISTE UMA QUESTÃO MUITO SÉRIA NA IGREJA EVANGÉLICA DA ATUALIDADE, POR EXEMPLO:

      1. Ao ouvir a pregação do Evangelho, alguns abrem os seus corações (espírito) e a Água
      (Palavra de Salvação) convence o homem do pecado da justiça e do juízo.

      2. Daí em diante já se pode VER o reino de Deus, todavia é preciso ENTRAR nele pela porta que é Jesus, representado pelos ensinos neotestamentários.

      3. Para que isto ocorra (salvação), é preciso obediência as Boas Novas do Evangelho de Cristo, sem contudo criar suas próprias regras, mesmo que essas sejam mescladas com a sombra da Lei do Velho Testamento que nunca aperfeiçoou coisa alguma, muito menos poderia nos salvar da condenação eterna.

      4. Existe um grupo de mulheres evangélicas que, assim como Eva, tem dado ouvidos a sugestões do Diabo, que quer somente roubar, matar e destruir.

      5. Portanto, é preciso negar-se a si mesmo para não só VER o reino de Deus, mas também ENTRAR nele e morar para sempre na Jerusalém Celestial.

      Quanto ao questionamento da mulher desamparada, existem leis para punir exemplarmente o infiel. Caso contrário, a igreja (instituição) deverá suprir as necessidades materiais, emocionais e espirituais, pois quem não cuida dos seus (domésticos da fé) é pior do que o incrédulo e o amor de Cristo não está nele.

      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
  17. A paz do Senhor Jesus!

    Seguindo a sugestão da irmã Lucy resolvi visitar este blog e achei muito interessante e edificador, pois trás assuntos muitos interessantes, como este, por exemplo. Acerca do tema em questão ´´divórcio´´, creio que é um assunto muito complexo, pois muitos líderes hoje ou por não entenderem do assunto ou por fazerem uma interpretação pobre sobre os textos bíblicos não conseguem trazer entendimento ao povo que por muitas vezes tornam-se mais raquíticos espiritualmente. O irmão citou muito bem os textos bíblicos sobre a questão em si.

    Só que devemos entender muito bem o por que só Mateus registrou ´´não sendo por causa de relações sexuais ilícitas´´ e Marcos e Lucas já foram mais enfáticos, não registrando nenhuma exceção. Deve se ter o cuidado de se fazer uma exegese mais ampla do texto. Na minha opinião Jesus não deu guarida pra pecado algum. Muitos ficam só no texto de Mt por causa desta exceção, tem que se analisar o texto com bastante cuidado e atenção, porque não é isso que diz o texto. ABRAÇOS!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No comentário acima, a irmã questiona o texto de Mateus 19.9, interpretando que o Senhor Jesus não está permitindo um novo casamento ao homem traído, mas pelo contrário, quando citas: "que não bem isso que o texto diz" e que "Jesus não dá guarida a pecado algum", parece que nas entrelinhas se estar querendo afirmar que o homem traído não pode repudiar sua mulher, sendo obrigado a levar o opróbrio enquanto viver, escandalizando o Evangelho do Senhor Jesus.

      Quanto as passagens de Marcos 10. 2-12 e Lucas 16. 18, não terem ratificado a referida exceção, não invalida o mandamento, porquanto o novo casamento somente foi permitido para o marido traído e não para a mulher traída, pois não se fazia necessário; até porque, para o contexto dos escritores Marcos e Lucas, só pelo fato de Jesus não exigir a morte por apedrejamento da mulher adúltera, já se constituía em uma benção por si só as mulheres repudiadas por adultério.

      Gostaria que a irmã refizesse seu comentário de forma mais clara, para que não houvesse dúvida quanto a sua interpretação do Divórcio no Mandamento do Senhor Jesus em Mateus 19.9.

      AGUARDO RESPOSTA!

      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
  18. Não sou melhor exegeta e nem pretendo ser. Só não consigo ver no texto de Mt 19.9, Jesus dando direito somente ao homem, já que esse é o caso. Quer dizer se o homem casar quantas vezes for, e nessas todas as vezes, este homem for traído, ele pode continuar se casando? E quando a mulher for traída, ela não pode contrair nova nupcia? Bem, cada um tem sua linha de pensamento.

    No caso só de Mateus registrar essa claúsula de exceção, é que ele estava escrevendo para um público judeu, e os primeiros leitores eram os judeus-cristãos, que com certeza estavam familiarizados com os costumes judaicos da época.

    Para o povo judeu, fornicação (porneia) e adultério (moichao) são pecados diferentes do outro. O significado para ´´relações sexuais ilícitas´´ são vários dependendo do contexto:impureza, imoralidade, sexo com animais, fornicação, prostituição, adultério, etc.

    Existe algumas linhas de pensamento que Jesus estava se referindo aos noivos. Na cultura judaica, quando eles ficavam noivos,lavrava-se um documento de compromisso, o rapaz voltava para casa de seus pais, preparando sua nova casa e outras coisas para o casamento e ficava num período de um ano sem ver sua noiva. Dentro desse período ou chegando perto do casamento, se sua noiva aparecesse grávida ou outra coisa que pudesse julgá-la, o noivo podia desfazer do casamento. Podemos ver esse exemplo em Mt 1.18,19.

    Bem, tem muita coisa no texto e várias são as linhas de pensamentos, por isso eu tenho muito cuidado de fazer uma leitura superficial do texto. Como eu disse no início é um assunto muito complexo. Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DEVIDO A SUA INSISTÊNCIA EM NÃO QUERER ENTENDER O MANDAMENTO ABAIXO, PASSAREI A EXPÔ-LO DIDATICAMENTE.

      DISSE JESUS:
      Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, NÃO SENDO POR CAUSA DE RELAÇÕES SEXUAIS ILÍCITAS, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].
      Mateus 19.9

      PRIMEIRO: No mandamento acima, o Senhor Jesus deu lugar de honra a mulher que era repudiada por qualquer motivo.

      SEGUNDO: A mulher que cometesse adultério, não seria mais levada a morte por apedrejamento, mas somente repudiada para que o homem restaurasse seu matrimônio quantas vezes fossem necessário para criar os filhos com uma nova esposa.

      TERCEIRO: A mulher adúltera e repudiada, a qual foi privilegiada pela abolição da pena de morte, não poderia contrair novas núpcias sob pena de estar cometendo adultério, assim como o homem que se casasse com ela, também se fazia adúltero.

      QUARTO: O homem que repudiar sua mulher por qualquer motivo e casar-se com outra comete adultério, expondo sua mulher também a cometer adultério, caso a mesma queira fornicar ou casar-se novamente.

      QUINTO: À mulher não é permitido repudiar o seu marido no caso de adultério ou qualquer outro motivo, todavia se a mesma não quiser a reconciliação (perdão), preferindo a separação, deverá permanecer só e pura até o fim de sua existência ou na Vinda do Senhor Jesus Cristo (Arrebatamento da Igreja).

      QUANTO AS LINHAS DE PENSAMENTOS CRIADO PELA TEOLOGIA (ex: Escola Rabínica de Hillel e Shamai), NÃO PASSAM DE ESTERCO, POIS TODA TEOLOGIA CONTRÁRIA A VERDADE NÃO PODE INVALIDAR OS MANDAMENTOS DO SENHOR JESUS.

      Portanto, não devemos ser dirigidos por tradição judaica, filosofias de homens ou mesmo teologias modernas com interpretação pessoal para agradar ao nosso EU. Pois se assim fizermos, estaremos dando ouvidos a doutrina de demônios, e isso só agrada a aquele (Satanás) que um dia conseguiu enganar a primeira mulher (Eva). Não obstante, o Espírito Santo por meio do Apóstolo Paulo, querendo preservar as descendentes de Eva, proíbe que a mulher ensine na Igreja e muito menos exerça governo pastoral, para que desta forma não prevarique e caia em condenação eterna.

      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge


      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Em seu comentário removido acima, o irmão escreve coisas desconexas e contrárias ao texto Sagrado, demonstrando com suas palavras não estar interessado em aprender com o Senhor Jesus e muito menos com o apóstolo Paulo, o qual foi chamado pelo próprio Cristo para trazer orientação a Igreja neotestamentária na inspiração do Espírito Santo.

      Sendo assim, o irmão afirma que eu desonro as mulheres cristãs, o que não é verdade!

      Pois é fato que eu não compactuo com a filosofia do politicamente correto ou com religiosidade gospel que visa prestígio numérico (quantidade) ao invés de genuína conversão. Visto que, muitos dirigentes estão mais preocupados em angariar dízimos levíticos para estabilidade financeira do que priorizar a saúde espiritual de sua membresia.

      AFIRMO QUE O IRMÃO COM SUAS FÁBULAS, ILUDE AS MULHERES QUE NECESSITAM DE ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL PARA OBEDECEREM OS ENSINOS DO SENHOR JESUS NA QUESTÃO CONJUGAL.

      E NÃO SÓ ISSO, MAS PELA FORMA OBSTINADA COM QUE TRATA UM TEMA TÃO SÉRIO COMO É A QUESTÃO DO DIVÓRCIO, OU SEJA, O IRMÃO DESRESPEITA E DESONRA NÃO SÓ AS MULHERES, MAS PRINCIPALMENTE A SÃ DOUTRINA. POR ESTA RAZÃO NÃO ME RESTOU OUTRA ALTERNATIVA, A NÃO SER EXCLUIR SEU CONFUSO COMENTÁRIO.

      Que a Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
  19. Meu irmao nao entendi muito bem, deu a entender que o homem é previlegiado: dois pesos e duas medidas? acredito que a mulher tambem sofre a desonra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Webstter Ogessi, na questão do divórcio você questiona o fato de o marido traído poder casar-se de novo e não a mulher, pensando ser a minha posição sobre o tema. Afirmo categoricamente que o irmão equivoca-se, pois não é a questão de dois pesos e duas medidas, muito menos minha opinião pessoal sobre um assunto tão relevante e de consequências eternas.
      Portanto, o exposto neste post é mandamento do Senhor Jesus para os cristãos da Nova Aliança, o qual é também ratificado pelo apóstolo Paulo, discipulador da igreja gentílica e principal sistematizador do Novo Testamento.

      Peço que analise as duas passagens bíblicas neotestamentárias abaixo para tenhas a oportunidade refazer o seu comentário de uma forma mais embasada no Evangelho da Graça e sem interferência do coração humano, mas somente no temor de quem tem os mandamentos do Senhor Jesus na comunhão do Espírito Santo.


      MANDAMENTO DO SENHOR JESUS CRISTO:

      Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].
      Mateus 19. 9


      ENSINAMENTO DO APÓSTOLO PAULO:

      Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido.
      ( se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido ):
      e que o marido não se aparte de sua mulher.
      I Coríntios 7. 10-11

      Paz Seja Contigo,
      J.C.de Araújo Jorge

      Excluir
  20. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  22. Respostas
    1. WEBSTTER OGESSI

      É incrível ver o que você pensa a respeito desse assunto tão polêmico. Já sou convertida a alguns anos e tenho visto muitas opiniões, mas a sua superou as demais na questão do divórcio.


      Alguns dizem que que o texto refere-se ao gênero humano (homem- mulher), alegando que tanto o homem quanto a mulher cristã pode contrair novas núpcias por meio do divórcio.

      SERÁ QUE O SENHOR JESUS COM TODA A SABEDORIA QUE LHE ERA PRÓPRIA, NÃO SABERIA DISTINGUIR O HOMEM DA MULHER?

      É claro que existe diferenças, pois o texto que relata que Deus não faz acepção de pessoas é na questão da Salvação e não de relacionamento conjugal entre cristãos. O Senhor Jesus falou diretamente aos homens, concedendo aos mesmos a oportunidade de casar-se novamente, não por qualquer motivo, mas somente por adultério (traição da esposa).

      O AP. PAULO DEU A MULHER A SEGUINTE ESCOLHA:

      PERDOAR O ADULTÉRIO DO MARIDO PARA COMEÇAR DE NOVO (reconciliação), OU SE A ESPOSA OPTAR PELA SEPARAÇÃO, NÃO PODERÁ CASAR-SE NOVAMENTE SOB PENA DE ESTAR COMETENDO ADULTÉRIO ENQUANTO O MARIDO VIVE.

      AS FEMINISTAS QUE ME PERDOEM, MAS AS MULHERES DEVEM DAR GLÓRIA A DEUS, ANTES NÃO ERA ASSIM..., POR COMETER O ADULTÉRIO SERÍAMOS APEDREJADAS.
      PORTANTO, NA NOVA ALIANÇA O SENHOR JESUS DEU DIGNIDADE A MULHER.

      Já você, Webstter vem com uma tese inédita: "NENHUM DOS DOIS PODEM DIVORCIAR, DEVEM PERMANECER CASADOS ATÉ QUE A MORTE OS SEPARE".

      Ora! isso é um absurdo, para o homem seria uma afronta conviver com a mulher que se prostitui sem arrependimento; e absurdo maior e desonra, é o escândalo que isso geraria para o Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo.

      MEDITE NISSO! WEBSTTER OGESSI.

      P.S. Onde você encontrou tal afirmação, de não haver divórcio em hipótese alguma?

      Gostaria também de saber o Livro da Bíblia, capítulo e versículo que dá respaldo a sua suposta tese sobre o divórcio?

      Em Cristo,
      ***Lucy***

      Excluir
  23. Caro anônimo parcial, Webstter Ogessi

    Sinceramente, não publiquei seus comentários, pois eu mesmo não estou compreendendo a sua exegese, e para não confundir os leitores deste post, optei pela remoção dos mesmos. Todavia, se você quiser, faça um novo comentário de forma mais simples e didática, baseando-se nos textos abaixo:

    Mateus
    19:1 E ACONTECEU que, concluindo Jesus estes discursos, saiu da Galileia, e dirigiu-se aos confins da Judeia, além do Jordão;
    19:2 E seguiram-no grandes multidões, e curou-as ali.
    19:3 Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
    19:4 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,
    19:5 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
    19:6 Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
    19:7 Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
    19:8 Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.
    19:9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.
    19:10 Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.
    19:11 Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido.
    19:12 Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.

    DISSE JESUS:
    Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].
    Mateus 19. 9


    DISSE O APÓSTOLO PAULO:
    Ora, a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal.
    De sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se contrair novas núpcias.
    Romanos 7. 2 - 3

    Paz Seja Contigo,
    J.C.de Araújo Jorge

    ResponderExcluir
  24. Bem colocado o estudo, só não concordo com sua colocação com relação ao homem. Ambos (homens e mulheres) se casarem novamente cometem adultério, estão ligados enquanto viverem!

    Obs: não consiguo colocar o nome pedem um tal URL...muito chato!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Prezado Anônimo,

      Quanto a sua discordância no tocante ao homem traído poder casar-se novamente e não a mulher traída, não é uma questão de opinião pessoal minha ou de quem quer que seja, mas trata-se de um mandamento do próprio Senhor Jesus em Mateus 19. 9; o qual também é ratificado pelo Apóstolo Paulo em Romanos 7. 2-3 e em outros textos correlatos do próprio discipulador dos gentios (não judeus) e por extensão (mediante o Espírito Santo), o principal doutrinador da Igreja de Cristo.

      P.S. Sugiro que leia atentamente os referidos versículos do post, sem interferência de justiça própria ou de influência de opinião de homens religiosos; mas pelo contrário, deixe que a luz do Evangelho de Cristo ilumine sua mente para o pleno conhecimento da Verdade que vem do Alto para edificação do Corpo de Cristo; assim como, para que o consolo do Espírito Santo reine em nossos corações.

      Paz Seja Contigo,
      JC de Araújo Jorge


      OBS: URL é qualquer endereço que você tenha nas redes sociais.
      Exemplo:
      BLOG - FACEBOOK - EMAIL E ETC...

      Na caixa de comentário, aparece inúmeras opções para expressar sua opinião.
      Contudo, para quem tem URL (endereço/ link), fica mais fácil a retribuição da visita.
      Entretanto, se não tiver rede social, pode comentar somente digitando o seu nome, deixando em branco o espaço correspondente a referida URL.

      Excluir
  25. Muito bom seu Post irmão, que deus continue a te abençoar, porque a igreja de pessoas assim como vc, porque estamos vivendo o grande período da conveniência gospel, em que as pessoas querem mais ouvir e fazer o que melhor lhes APRAZ, mas Deus é Fiel e Justo para Julgar todas as obras, que Deus abençoes o Senhor, Convido vc para visitar meu Blog também: www.naotemaseuteajudo.blogspot.com.br - já estou te seguindo, forte abraço.

    ResponderExcluir
  26. Caro disc[ipulo de Cristo,

    Paz amado!

    As matérias sobre o divórcio tem sido uma raridade nas igrejas de hoje.

    Alguns não as escrevem por possuírem um desejo embutido para o futuro.

    Alguns aceitam este recurso de qualquer maneira e não desvendam os seus olhos para o ensino correto e concreto sobre o Divórcio.

    Possuo em meu blog uma série de matérias relacionada ao Divórcio e entendo ser um assunto, por demasia, temeroso e de extrema importância.

    Devemos anunciar o que sucederá na vida dos que encontram no Divórcio a solução aparente, traumática e os resultados segundo a Palavra de Deus.

    O Senhor seja contigo,

    O menor

    ResponderExcluir
  27. Olá JC.

    É a minha primeira vez ao teu blogue que é lindo, cheio da cor azul, com um bonito céu, embora com nuvens. Estas representam ilusões.

    Bom, no que diz respeito ao post divórcio e com todo o respeito, acerca da interpretação dos textos bíblicos creio que nós, humanos, ainda não somos seres evoluídos espiritualmente o bastante para conseguirmos compreender na integra o que Deus quer para nós, e tanto o é assim, que continuamos na rodas das reencarnações. Nascendo, morrendo, ora nascendo e morrendo vezes sem conta.
    Devemos lembrar-nos, que Deus é Pai e é um Pai Celeste. Portanto, Ele é Justo, Bom e Magnificente. Ele quer que todos os seus filhos sejam amorosos uns para com os outros, seus semelhantes. Isso inclui homens e mulheres, não tendo apenas os homens como beneficiários.
    O mandamento Adultério evocado na bíblia, não tem a ver somente com traição física infligida ao outro na forca carnal. Adultério é quando fingimos ser algo que não somos para agradar o outro, aí sim, estamos a adulterar quando a nossa personalidade, o nosso ser, a nossa natureza.
    Quanto aos relacionamentos, casamentos e namoros, o adultério surge quando nos apaixonamos por outra pessoa e, acobarda-mo-nos não terminando a relação com quem temos por medo de trocar o certo pelo duvidoso.
    A Bíblia foi escrita e traduzida há milhões de anos, por várias figuras, por homens. Os textos têm sido modificados e adaptados, conforme a época vivida e o evoluir da humanidade.
    Portanto, não tomemos tudo o que está escrito ao pé da letra. Devemos colocar um filtro e usar a inteligência para pesquisar cada assunto. Desta forma, não se criam arrebatamentos e fanatismo religioso. ;)

    Boa semana e bom estudo!

    Beijos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com/

    http://espacoconscienciapura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris,

      Em visita ao seu blog, pude constatar sinceridade naquilo que você julga ser a verdade da existência humana, tomando como base a doutrina da reencarnação.

      É possível querer crer naquilo que se adapte ao nosso modo de viver, pois o homem é livre para decidir e escolher seu caminho, e mesmo inventar um que mais lhe convém. Entretanto, só existe uma verdade, que é: Jesus Cristo veio ao mundo para pagar o preço do resgate da condenação eterna de toda humanidade decaída. E ao homem está destinado morrer uma só vez e depois disso, segue-se o juízo eterno para prestação de contas.

      Quanto as "nuvens ilusórias" que militam contra a verdade do Evangelho de Cristo, devemos nos desvencilhar das mesmas, porquanto o inimigo de Deus e arqui inimigo da raça humana, que também é o pai da mentira, a saber, Satanás; ele mesmo ruge como leão, procurando a quem possa tragar.

      Portanto, não vale a pena fazer uma adaptação forçada das verdades do Criador para atender as nossas vaidades e pecados pessoais, os quais sem arrependimento e a purificação pelo sangue
      de Jesus derramado na cruz do calvário, fatalmente seremos conduzidos ao tormento eterno, em detrimento de uma eternidade de paz e gozo com o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

      ASSISTA O VÍDEO ABAIXO E REFLITA...

      ALERTA AOS QUE DUVIDAM, DE QUE:
      SÓ EM JESUS HÁ SALVAÇÃO!


      Carinhosamente em Cristo,
      JC de Araújo Jorge

      Excluir

As refutações serão devidamente respondidas!
Não serão publicados comentários com os seguintes conteúdos:
- Palavrões;
- Conteúdos Ofensivos;
- Comentários Anônimos;

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...