segunda-feira, 19 de maio de 2014

JESUS JÁ PAGOU O PREÇO DA NOSSA PENA DE MORTE: Por que insistir na do próximo?




Entre muitas heresias defendidas por alguns religiosos evangélicos, a pena de morte é a mais preocupante, pois os que defendem tal aberração são os mesmos que tem os olhos do entendimento afetados pelo deus deste século (diabo), o qual persiste em corromper também os olhos do coração desses incautos religiosos e duros de coração, minando suas mentes com doutrinas caducas e fora de contexto, baseadas na sombra da Lei do Velho Testamento.
Esses mesmos religiosos de corações corrompidos, não entendem nem querem entender o que Jesus disse em 
Mateus 5. 17:


ATENÇÃO
Antes da explicação do versículo acima citado, passo a fazer uma pequena abordagem do contexto referente ao tema na visão do Velho Testamento:
Segundo a Lei e os Profetas, haveria e haverá um julgamento (Juízo Final) para aqueles que não cumprirem os mandamentos da Velha Aliança. Desta forma, todo aquele que deixar de cumprir um único mandamento, mesmo que o menor deles, seria e será condenado pela Lei do Velho Testamento instituída por Deus e proclamada por Moisés.

Não obstante não haver nenhum justo (Profetas - Reis - Sacerdotes), ou seja, nenhum do povo escolhido por Deus (Judeus Israelitas) que  conseguisse cumprir os requisitos da Lei:
Preceitos, Estatutos, Ordenanças e Mandamentos;
 o Senhor Deus providenciou seu único e grande plano de salvação não só para os judeus, 
mas também para toda humanidade que herdou o pecado original de Adão, 
que fatalmente, no Dia do Juízo final,  nos levaria a condenação eterna.  

Sabendo que o Senhor Deus é Justo Juiz e não revoga aquilo que Ele mesmo decretou para punir o pecado original de cada ser humano, foi necessário que Jesus (segundo Adão) viesse em nosso socorro  e recebesse em seu próprio corpo a maldição da Lei que nos estava proposta, antes que chegasse o inevitável e terrível Dia da prestação de contas. 
Sendo assim, foi cumprida em Jesus a nossa Pena de Morte!



PORTANTO O SENHOR JESUS AO PRONUNCIAR:


"Não  penseis  que  vim  revogar  a  lei  ou  os  profetas;  
não  vim  para  revogar,  vim  para cumprir".     
Mateus   5.  17

O Senhor Jesus estava afirmando categoricamente que pagaria o preço da nossa condição de réu, morrendo a nossa morte e cumprindo em Si mesmo o Veredito da Lei.



De maneira nenhuma Ele está dizendo: que deveríamos desprezar ou fazer pouco caso das Boas Novas, e que fôssemos dirigidos (orientados) pelo Velho Testamento, que foi a sombra d'Aquele que deveria vir. Pois a Lei e os Profetas apontavam para o Messias, como a única esperança para a raça humana; já que os mesmos Profetas não tinham Salvação em si mesmos, precisando também de um tão Grande Salvador.



POIS: 

"A  Lei  e  os  Profetas  vigoraram  até  João;  desde  esse  tempo, 
vem  sendo  anunciado o  evangelho  do  reino  de  Deus,  
e  todo  homem  se  esforça  por  entrar  nele".    
Lucas  16.  16 


CONCLUSÃO


Aqueles que se dizem cristãos evangélicos e defendem a pena de morte, baseando-se na sombra da Lei  do velho testamento, ignoram a luz do Evangelho de Cristo, anulando com esta heresia a sua própria redenção. Esquecendo-se até do episódio com a mulher adúltera (anterior ao sacrifício na cruz), no qual o Senhor Jesus revogou a pena de morte por apedrejamento, concedendo jurisprudência para a prática deste ato (assassinato) somente para quem não tivesse pecado. O que foi e continua sendo impossível ao homem pecador, conforme relato a seguir:




"Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério e, fazendo-a ficar de pé no meio de todos, disseram a Jesus: 
Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. 
E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas;
 tu, pois, que dizes ? Isto diziam eles tentando-o, para terem de que o acusar. 
Mas Jesus, inclinando-se escrevia na terra com o dedo. 
Como insistissem na pergunta, 
Jesus se levantou e lhes disse: 
Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. 
E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. 
Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, 
foram-se retirando um por um, a começar pelos 
mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava. 
Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher,
 perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores ? 
Ninguém te condenou ? 
Respondeu ela: Ninguém Senhor ! 
Então, lhe disse Jesus: 
Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais".    
 João  8. 3-11

Sabendo que o Senhor Jesus foi assassinato pelos nossos pecados,
CABE CONCLUIR QUE:
Todo aquele que se acha justiceiro desse tipo de crime (pena de morte), é pior do que o assassino hediondo que mata pecadores, pois o que nega  Jesus Cristo e despreza  seus ensinamentos será réu de Morte Eterna, porquanto estará crucificando novamente o Santo de Deus.


"Lembra-te,  pois,  do  que  tens  recebido  e  ouvido,  guarda-o  e  arrepende-te.  
Porquanto,  se não  vigiares, 
 virei  como  ladrão,  
e  não  conhecerás  de  modo 
 algum  em  que  hora  virei  contra  ti".    
Apocalipse 3.  3


Paz seja com todos!
JC de Araújo Jorge




Um comentário:

As refutações serão devidamente respondidas!
Não serão publicados comentários com os seguintes conteúdos:
- Palavrões;
- Conteúdos Ofensivos;
- Comentários Anônimos;

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...